Será que o seu quarto está atrapalhando o seu sono?

Muita gente vê no quarto um santuário, um refúgio de desconexão com o “mundo lá fora”, um lugar para relaxar. Bem, quem não está vendo assim, deveria. Afinal, é pra isso que o quarto serve.

Só que sem querer, a gente pode acabar transformando esse santuário no completo oposto do que ele deveria ser. Ao invés de relaxar, ele estressa. Ao invés de desconectar, ficamos ainda mais elétricos. Ao invés de dormir…

Será que o seu quarto está atrapalhando o seu sono? Será que, ao invés de te ajudar a dormir, ele é o responsável pelas suas noites em claro e por você acordar sem energia?

Chegou a hora de descobrir!

Aqui ‘tá’ quente, aqui ‘tá’ frio…

Algumas horas antes de dormir, o nosso corpo começa a perder temperatura. Essa é uma das (muitas) maneiras que ele tem de se preparar para o sono. 

É por isso que dormir em dias mais quentes pode ser mais difícil, porque é como se o organismo estivesse brigando com o ambiente.

A temperatura ideal para dormir varia de 18° C a 22° C, podendo flutuar para cima ou para baixo dependendo do gosto de cada pessoa.

Dica: a escolha da roupa de cama e dos pijamas influencia muito na temperatura do corpo. Sempre que possível, opte por tecidos naturais e respiráveis. Isso também ajuda a diminuir a desidratação natural que sofremos enquanto estamos dormindo. 

As cores falam

Ao escolher as cores para decorar um quarto, devem ser levadas em consideração as funções do ambiente, que é promover descanso, relaxamento e desconexão.  

Por isso, o melhor caminho é apostar por cores em tonalidades mais tranquilas, que contribuem para um mood mais relaxante. Tons claros e cores frias são as melhores escolhas. 

São cores frias aquelas em tons de azul, violeta e verde. Já o vermelho, o laranja e o amarelo são cores quentes, que deixam as pessoas mais agitadas.

Luzes brancas? Nem pense em colocá-las sobre a cama!

Já que estamos falando de quente e frio, você sabia que a luz também pode ser dividida nesses mesmos grupos?

Enquanto as luzes brancas (frias) são estimulantes, as amarelas (quentes) criam um ambiente aconchegante e tranquilo, perfeito para descansar. Ou seja, na hora de iluminar o quarto, opte pelas lâmpadas amareladas, que ainda prejudicam menos o seu ritmo circadiano

E não, isso não vai encarecer a sua conta de luz. Ao contrário do que muita gente acredita, a cor da lâmpada não influencia no consumo energético. Isso é definido pela potência. Então pode mergulhar no amarelo sem medo! 

Barulho em excesso

A exposição excessiva a ruídos durante a noite está associada ao aparecimento de doenças cardiovasculares e derrames em pessoas mais velhas. Esse mesmo barulho de dia tem impactos menores.

Se você mora em locais muito barulhentos, aposte em tecnologia de isolamento acústico das janelas, uma máquina de ruído branco ou até mesmo um protetor auricular, desses vendidos em farmácias. 

Quem disse que tecnologia no quarto é ruim? 

Desde que seja a tecnologia certa, usada da maneira certa, levar avanços tecnológicos para a cama não é de todo ruim. 

É o caso, por exemplo, dos monitores do sono, pequenos dispositivos que permitem que você controle a qualidade das suas noites sem precisar ir a um laboratório fazer uma polissonografia.

Recentemente o Persono lançou seu primeiro travesseiro que conta com a tecnologia exclusiva Persono Sense, um sensor que vem embutido nas camadas internas do travesseiro. Ele é 100% confortável e não invasivo, o que garante que enquanto ele monitora o seu sono, você nem se lembre que ele está lá. 

Para saber mais sobre o Persono, acesse: https://persono.com.br/

E boa noite!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Conteúdos que você vai gostar também: