Sem erros: guia básico de iluminação de casa

A iluminação é uma das características mais importantes para a decoração de qualquer espaço. Por meio dela, você consegue transformar totalmente os ambientes. Assim, você pode transitar entre espaços aconchegantes, modernos, iluminados e perfeitos para dormir ou para receber pessoas. Neste guia básico de iluminação de casa, vamos te ensinar a pensar a iluminação do seu lar e atingir seus objetivos. 

Se você está pensando no décor da sua casa, precisa considerar a iluminação como ponto-chave para os mais diversos espaços. Claro, leve em conta que tipo de sensação quer transmitir em cada um dos seus ambientes. Confira essas dicas e tenha uma casa linda e bem iluminada!

Tipos de luz para iluminação de casa

Bem, para começar a planejar, é importante pensar nos tipos de luz disponíveis. Confira um pouco sobre os três tipos principais:

  • luz direta: é ótima para destacar espaços específicos, como um canto de leitura. O ideal é utilizar spots, luminárias de mesa ou de chão; 
  • luz indireta: cria espaços mais aconchegantes e intimistas. Em geral, é possibilitada por rebaixamentos, como teto rebaixado de gesso com iluminação para sala;
  • luz difusa: os plafons são os modelos mais usados para conquistar esse efeito de iluminação suave e bem uniforme. 

Devo usar luz branca ou amarela na iluminação de casa?

Luz branca ou amarela? Essa é uma escolha que gera muitas dúvidas nas pessoas. Ao pensar na iluminação de casa. Para cada ambiente, você precisa considerar quais sensações espera daquele espaço. Planejando os tipos de iluminação para sala, por exemplo, você precisa pensar se aquele espaço tem como objetivo aconchegar ou proporcionar mais foco. 

A iluminação de casa branca deixa os espaços bem mais iluminados e abertos. Assim, ela é uma boa opção para o ambiente de home office ou sala de estudos, já que ela dá mais foco e visibilidade ao espaço. Na cozinha, ela também é interessante por permitir visualizar melhor todo o espaço de trabalho da bancada.

Já a luz amarela é mais indicada para a iluminação de quartos e salas de estar. Ela cria um clima aconchegante, acolhedor e intimista. Pode reparar: em ambientes com luzes amareladas, você se sente mais relaxado, quase com preguiça. Aposte nelas para seus espaços de conforto!

Escolhendo os tipos de lâmpadas

Hoje, é possível encontrar no mercado diversos tipos de lâmpadas que se adequam a diferentes espaços e propostas. Conheça os três tipos de lâmpadas mais utilizados e seus benefícios:

  • lâmpadas de LED: elas estão cada vez mais em alta, pois oferecem claridade intensa e baixo consumo energético. Elas também são mais sustentáveis, pois não utilizam mercúrio;
  • lâmpadas fluorescentes: são eficientes e economizam energia. Como são bem intensas, são boas para iluminação de fachada residencial;
  • lâmpadas incandescentes: elas têm um filamento e são muito utilizadas em spots, no entanto, consomem bastante energia. 

Iluminação de casa: pensando em cada ambiente

Como dissemos, cada ambiente é único e demanda um tipo de iluminação de casa. Portanto, temos algumas dicas para você escolher a iluminação perfeita para cada um deles. Na cozinha e na lavanderia, o ideal é manter os espaços bem iluminados, portanto, escolha pendentes ou spots acima das bancadas.

A iluminação da sala de jantar também deve ser mais focalizada, com o posicionamento de um pendente ou lustre acima da mesa. O mais importante é manter espaço suficiente para o uso da mesa. Por isso, mantenha o pendente pelo menos 80 cm acima do tampo. 

A luminária de teto da sala de jantar, assim como a luminária de teto da sala de estar, também podem ser complementadas por outros pontos de iluminação. Na sala de estar, você pode incluir luminárias de piso ou de mesa para deixar o espaço mais aconchegante. 

Essa regra de difundir as luzes, inclusive, também é bem interessante para o quarto. Brinque com sua decoração e luminárias de mesa e piso para criar pequenos espaços aconchegantes, como um canto de leitura, um espaço para meditação, uma cabeceira com luz para ler ou cair no sono de forma bem confortável. 

Para a área externa, também vale a pena investir na iluminação para deixar os espaços bonitos e confortáveis. A iluminação de varandas de casas pode ser feita com algumas fitas de LED, por exemplo, para deixar a luz difusa e um ambiente com visual bem moderno. 

Já para a iluminação de jardim residencial, é necessário apostar em modelos específicos à prova d’água e bem resistentes. Afinal, eles precisam enfrentar as variações de temperatura ao longo dos dias e noites durante o ano inteiro. 

Avalie o espaço como um todo

Como você viu, a iluminação de casa é muito importante. Cada espaço da sua casa merece ser pensado com muito carinho. Por isso, planeje a iluminação dos espaços juntamente à decoração. Fica muito mais fácil decidir qual tipo de luz utilizar em determinado espaço se você já sabe qual tipo de móvel ficará localizado ali.

Para criar um cantinho de leitura, avalie o local mais indicado e veja se gostaria de um pendente no local antes de começar a posicionar os móveis. Da mesma forma, avalie isso ainda no momento de projetar sua cozinha ou sala de jantar. Dessa maneira, você evita mudanças no projeto e quebradeiras ao longo do tempo. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Conteúdos que você vai gostar também: