Conheça o cronotipo, que determina que horas você vai dormir

Talvez a essa altura do campeonato você já saiba que um hormônio chamado melatonina é o responsável pelo nosso sono. Só que a melatonina não é uma “entidade” que trabalha sozinha e sua liberação depende tanto da ausência de luz quanto de um característica genética que recebe o nome de cronotipo.

Saber qual é o seu cronotipo ajuda você a dormir melhor, respeitando as necessidades do seu corpo. 

Além disso, também te faz saber em que horas do dia você é mais ou menos produtivo. E quem não quer aumentar a produtividade baseado em uma única informação, que ainda por cima é tão fácil de ser obtida?

Vem com a gente que no final desse post você vai encontrar um teste super fácil para descobrir o seu cronotipo.

O que é o tal cronotipo?

Cronotipo é a predisposição natural que cada pessoa tem de sentir picos de energia e de cansaço de acordo com a hora do dia.  É ele que determina em que períodos você tem mais capacidade mental e física e aqueles que não.

Sabe aquilo que todo mundo fala “ah, eu sou uma pessoa mais matutina” ou “eu rendo muito melhor à noite”? Então, isso é o cronotipo.

Esses picos e vales de energia têm tudo a ver com o horário em que a melatonina é liberada em maior ou menor intensidade. Ou seja: o hormônio do sono e o cronotipo andam de mãos dadas.

Descubra qual é seu cronotipo

Descobrir o seu cronotipo é tão importante quanto fácil. Abaixo você pode fazer o teste criado pelo Persono que vai te dar a resposta definitiva. 

Esse teste não leva nem 5 minutos. Depois que fizer, você pode voltar aqui no post para aprender mais sobre o seu cronotipo.

Os três cronotipos

Basicamente existem três tipos de cronotipo: matutino, vespertino e intermediário, o predominante no Brasil. 

De acordo com a pesquisa Acorda, Brasil!, desenvolvida a pedido do Persono, 40% dos brasileiros são intermediários. Para baixar a pesquisa completa sobre os hábitos de sono no país, clique aqui.

Cronotipo matutino ou diurno

O cronotipo diurno é marcado por um pico de produção de melatonina antes da meia-noite. 

Assim, as pessoas matutinas naturalmente dormem e acordam mais cedo, além de terem o auge da sua produtividade nas primeiras horas da manhã.

Ou seja, essa é aquela turma que chega mais cedo no escritório e já está produzindo pra caramba logo nas primeiras horas da manhã. Em compensação, no final da tarde eles já estão um pouco mais devagar.

Cronotipo noturno ou vespertino

As pessoas com cronotipo vespertino tem um pico de produção de melatonina mais tardio, que pode acontecer com o dia já amanhecendo. Por causa disso, eles têm tendência a dormir e a acordar mais tarde.

Um ponto de atenção é que este é o grupo com maior probabilidade de ter um sono irregular, dormindo pouco durante a semana e tentando compensar o sono durante o fim de semana, o que causa o chamado jet lag social.

Essa irregularidade faz com que os vespertinos tenham tendência a cochilar mais durante o dia e acabar tomando mais mais cafeína e remédios para dormir.

Cronotipo intermediário

Como você já deve estar imaginando, o cronotipo intermediário é aquele que não é nem do dia e nem da noite. Ou seja, estamos falando daquele pessoal que pega no tranco um pouco mais tarde que os matutinos, mas sente sono bem antes dos vespertinos. 

O pico de produção de melatonina dos intermediários ocorre ao redor das 3 da manhã e por isso, em geral, eles dormem da meia-noite às 8. 

Isso faz com que esse grupo seja o mais flexível para o horário comercial.

Ainda existe uma parcela pequena da população que é “extrema”: extrema matutina ou extrema vespertina.

Quer aprender mais sobre o sono? Acesse o Blog do Persono e inscreva-se na newsletter para receber os melhores conteúdos direto no seu email.

Boa noite!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

Conteúdos que você vai gostar também: